Totoro, duendes da fuligem e Hayao Miyazaki

Eu tenho bem poucos ídolos, mas com certeza Hayao Miyazaki é um deles. A primeira vez que assisti uma animação dele, eu ainda era criança e fiquei maravilhada, assim como o resto da minha família. Virei fã de “Meu Vizinho Totoro” antes mesmo de saber que era umas das animação dirigidas e produzidas pelo Studio Ghibli, fundada por esse senhor simpático da foto, que na verdade é um mestre, um gênio, da animação.

tumblr_mtnhcttBA21qis1uxo1_500

Ele e mais 3 amigos fundaram em 1985, no Japão, o Studio Ghibli e desde então foram produzidos 19 longas de animação e dessa cachola sairam os longas mais doces e fantásticos que eu já vi na vida. Entre eles Meu Vizinho Totoro (de 1988, o meu preferido, sem dúvida!), A Viagem de Chihiro (vencedor do Oscar de melhor animação de 2003), O Castelo Animado, Princesa Mononoke, Ponyo, entre outros.

Como é comum na obras de Miyazaki, a arte dos filmes é deslumbrante. Dos cenários aos personagens, tudo muito rico em detalhes, feitos notavelmente com carinho especial, tudo é belíssimo, assim como as trilhas sonoras. Com roteiros cheios de fantasias encantadoras e ao mesmo tempo muito simples, ele trata de questões humanas, valores, amizade, natureza e mensagens pacifistas.

Foi da história de Totoro que saiu os Duendes da Fuligem, chaveirinho da Patoy. A lenda é que os duendes da fuligem são pequenos espíritos que vivem em casas velhas, frestas e lugares escuros, enchendo tudo de pó e fuligem. Quando se entra em um ambiente escuro e a vista vai se acostumando aos poucos é quando eles aproveitam para se esconder e para espantá-los basta encher a casa de luz e risadas, ai eles vão em busca de outro cantinho escuro para morar!

duendes

No começo de Setembro, Miyazaki anunciou sua aposentadoria durante o Festival de Veneza, onde apresentou seu último longa metragem “O Vento Leva”, que deve chegar no Brasil no ano que vem!  “Eu estarei livre. Ao mesmo tempo, enquanto puder dirigir meu carro até o estúdio, vou dirigir. Se existirem coisas que quero fazer, vou fazer“, diz o diretor e revelou que pretende continuar ligado ao Ghibli, trabalhando principalmente junto ao museu do estúdio.

=)

Anúncios